Só sei que nada sei

É com este paradoxo socrático que se resume a mensagem veiculada por Gui Menezes, solitário representante do Governo Regional na passada quinta-feira, em Vila do Porto, na sessão de esclarecimento de nome, sessão de entretenimento na prática, sobre o porto espacial de Santa Maria. Foi por isso um encore à actuação de Setembro, com pouco material novo, mas com uma nova roupagem no hit single “Salvaguardadas as exigências necessárias a nível ambiental e de segurança” – diz que vai ser o sucesso deste Verão!

Uma enorme perda de tempo para todos os que saímos de casa num fim de tarde frio, na vã esperança de ouvir algo que ainda não sabíamos. A audiência foi muito menor que na sessão de esclarecimento anterior, talvez Gui Menezes e o seu porto espacial estejam a perder fãs.

Gui Menezes diz que poderá ou não haver porto espacial finalizado o concurso público
Gui Menezes refere que só depois de apresentadas as propostas poderá ser avaliado o impacte ambiental
Gui Menezes sobre o motivo pelo qual se realizou esta sessão de esclarecimento
Gui Menezes sobre os objectivos do concurso público lançado

A sessão limitou-se assim a explicar os meandros do recente concurso público lançado, também conhecido como 2ª fase do Azores ISLP, com base numa versão em Português mal amanhada da apresentação efetuada por Chiara Manfletti no passado dia 29 de Março. Este último evento decorreu no Teatro Thalia, inserido no Palácio das Laranjeiras, como é sabido, a real sede da agência espacial nacional – Portugal Space.

Ora então a grande novidade é então o prorrogar dos ambiciosos/irrealistas prazos propostos aquando do lançamento do Azores ISLP a 24 de Setembro de 2018. Já tínhamos, neste blog, exposto esta questão no artigo Brincadeiras de Carnaval, mas a imprensa nacional e regional teimava em perceber os óbvios sinais, e continuava a referir os prazos inicialmente propostos.

Calendário do Azores ISLP apresentado por Chiara Manfletti no Teatro Thalia a 29/03/2018
Calendário do Azores ISLP apresentado por Chiara Manfletti no Teatro Thalia a 29/03/2018

De resto, Gui Menezes e Luís Santos ingenuamente referiram que só se saberia novidades sobre esta matéria em Outubro, mas como é óbvio, vão circular na imprensa detalhes das propostas apresentadas e, só mesmo por aí, vamos sabendo o que se passa.

Com este sério adiamento e com Paulo Ferrão de saída da FCT, aproximando-se as imprevisíveis eleições legislativas em Outubro quanto à futura distribuição de forças políticas e acordos na AR, este calendário é um chuto para canto. No Palácio das Laranjeiras, foi notória a apreensão no debate sobre o Atlantic ISLP, face a esta questão – a possibilidade de alternância política ou, simplesmente, uma mudança de caras nas pastas intervenientes num projeto desta natureza.

Terminamos então com a apresentação de Chiara Manfletti, a original, bem melhor que a versão simplificada para entreter mariense que nos mostraram na passada quinta-feira.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *