O spaceport está cegando

As informações sobre o progresso do spaceport de Malbusca são cada vez mais esparsas tendo havido por isso grande expectativa relativamente à visita estatutária do Governo Regional dos Açores à ilha de Santa Maria que decorreu entre os dias 2 e 4 de Março. O programa da visita já indiciava que o assunto não seria abordado, e o comunicado do Governo no dia de ontem assim o confirmou, mas para os marienses, usando a eloquência micaelense de Vasco Cordeiro, o assunto continua cegando, e muito embora até os mais crentes já desconfiem da sua concretização, uma questão que tanta polémica deu, não poderá cair em esquecimento sem que haja uma resposta cabal dos ainda governantes açorianos sobre o seu desfecho.

Continue a ler “O spaceport está cegando”

Space Rider em Santa Maria

Como era expectável, no seguimento do evento Space19+ em Sevilha já devidamente escrutinado na anterior publicação, sucederam-se outras notícias que valem a pena divulgar e analisar. Veremos assim o programa Falar Global, da CMTV, que cobriu o evento em Sevilha e também a simulação da aterragem do veículo Space Rider na ilha de Santa Maria, produzido pela ESA e divulgado num site alemão. Veremos também o OE2020 e o comunicado divulgado pelo GaCS no âmbito de uma reunião entre Manuel Heitor, e o seu congénere regional açoriano, Gui Menezes.

Continue a ler “Space Rider em Santa Maria”

Desesperadamente procurando investimento

Findo o Conselho Ministerial da ESA (Space19+), que teve lugar nos dias 27 e 28 de Novembro em Sevilha, é altura de avaliar as conclusões e, em particular, divulgar o que ao spaceport de Malbusca diz respeito. Como já tinha sido abordado na publicação anterior, esta cimeira era decisiva para as aspirações de Manuel Heitor em obter financiamento para os seus devaneios megalómanos. Primeiro, falaremos das novas caras da Portugal Space, depois analisaremos o que Manuel Heitor disse em Sevilha, a sua (e de Chiara Manfletti) entrevista à Euronews que resultaram em manchete no Diário dos Açores, as prioridades de investimento da ESA para o próximo triénio e também o orçamento para o Space Program 2021-2027 em discussão na Comissão Europeia.

Continue a ler “Desesperadamente procurando investimento”

Parolice espacial

No passado dia 20 de Novembro, o Teatro Thalia foi o palco de uma iniciativa da Fundação Francisco Manuel dos Santos que juntou a astrobióloga Zita Martins, o físicos Carlos Fiolhais e João Magueijo e a vice-reitora da Universidade Nova de Lisboa Elvira Fortunato para debater «Do Espaço ao fundo dos oceanos», nos contextos mundial e nacional (ver aqui o programa completo).

João Magueijo – português de gema, físico de renome mundial há anos radicado em Londres onde lecciona enquanto professor catedrático no Imperial College – em 1999 abismou o mundo da Física ao desafiar um dos factos incontestáveis da Teoria da Relatividade Geral de Einstein com a sua Teoria da Velocidade da Luz Variável (VSL). O brilhante físico nacional, bem conhecido pela sua objectividade e frontalidade, a propósito das intenções de colonizar Marte tão delirantemente expostas por Michio Kaku ao minuto 11′ do vídeo completo do programa, deu o mote a este artigo ao classificá-las em comentário posterior de parolice espacial.

“Parolice espacial – devíamos procurar vida inteligente na Terra em vez de em Marte, não parece haver grandes evidências disso” – João Magueija

Mantendo em mente a soberba expressão “parolice espacial” de João Magueijo, avancemos para o que a Santa Maria diz respeito – o que se disse sobre o porto espacial de Malbusca no programa FronteirasXXI. Analisaremos depois as novidades decorrentes do primeiro dia do Conselho Ministerial da ESA a decorrer em Sevilha hoje e amanhã.

Continue a ler “Parolice espacial”
Time is running out

Perpetuando a ilusão

A 30 de Novembro de 2016, um comunicado do Governo anuncia o reforço da sua posição na ESA para estimular novas atividades científicas, tecnológicas e empresariais na área do espaço e o seu posicionamento estratégico no Atlântico. É nesse documento que primeiramente se aborda a ideia de construção de um porto espacial nos Açores, da seguinte forma:

Reforço do Programa de Lançadores de satélites (Space Rider, VEGA E e FLPP) para explorar o potencial dos Açores para albergar um porto espacial e permitir a entrada de instituições e de empresas de Portugal no desenvolvimento de pequenos lançadores, designadamente no âmbito do futuro Centro de Investigação Internacional do Atlântico (AIR Center, “Atlantic International Research Center”);

Desde então, muito folclore e fogo de artifício, ou se quisermos, muito foguetório. O auge deste processo foi o eufórico anúncio há cerca de um ano, em pleno Web Summit, de 14 consórcios interessados na base de lançamento de microssatélites em Santa Maria. As notícias têm-se sucedido a um ritmo cada vez mais esparso, mas mesmo assim alimentando uma impertinente sofomania disseminada pelo Facebook. Ignoremos esses irrelevantes comportamentos narcisistas e façamos ao invés um oportuno balanço face aos recentes “desenvolvimentos”.

Continue a ler “Perpetuando a ilusão”